Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

Jung, um homem visionario

Imagem
" Jung estava de tal maneira à frente de seu tempo, que se pode dizer que a influencia de suas idéias em nossa vida cultural ainda está engatinhando. Era uma pessoa extremamente sensível, e talvez por isso mesmo, bastante vulnerável. " Poucos homens sofreram tanto quanto ele; sua grande obra criadora foi arrancada, não apenas ao quente abismo das peixões, mas também ao sofrimento. As feridas pessoais, embora pudessem atingi-lo de maneira profunda, não o afetavam tanto quanto o sofrimento do mundo contemporâneo, a devastação da natureza, o problema da superpopulação, a guerra, a violência imposta às culturas não-cristãs que floresciam com a moderna tecnologia. Para Jung, esses problemas era uma agonia que o mantinha, de modo constante e incansável, a espreita da quaisquer possibilidades de uma transformação benéfica que porventura emergisse das profundezas da psique" Marie Louise von Franz. Buscando uma saída para a alienação do homem moderno, Jung con

Sustentabilidade: O que é e oque não é

Imagem
Foto de Araquém Alcantara. 'Precisamos aliar a justiça social com a ecológica" Leonardo Boff Em entrevista exclusiva ao EcoD, o teólogo, escritor e professor Leonardo Boff afirmou que a sustentabilidade real supõe um outro paradigma de relação para com a natureza. “A prosseguir esta voracidade, vamos ao encontro de um colapso”, alertou o pensador, que é um dos redatores da Carta da Terra.Sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), Boff destacou que “não espera nada” dos chefes de Estado. Na opinião dele, as discussões mais importantes serão promovidas na Cúpula dos Povos, evento paralelo à conferência marcada para junho, no Rio de Janeiro. Recentemente, Leonardo Boff lançou o livro" Sustentabilidade: o que é o que não é" (Editora Vozes), no qual expõe o que pensa sobre o tema, além de analisar as visões deturpadas de governos, empresas e demais organizações que tornaram o desenvolvimento sustentável como

PEREGRINO DO AUTOCONHECIMENTO

Imagem
Entrevista com Marco Schultz Professor de yoga e meditação, membro fundador da Associação Dobem, que objetiva disseminar conhecimentos voltados ao desenvolvimento do ser humano. Percorre o país e lidera grupos de estudos em viagens de cunho espiritual pelo mundo. Jornal ZEN: Como iniciou-se ser caminho dentro da yoga? MS : Formalmente aos 18 anos, mas sempre fui um questionador, desde criança. Não me contentava em “ engolir o sapo”, seja de uma questão que via na rua ou alguma coisa que meus pais falavam. Obviamente se passa por uma fase de rebeldia , de resistência , de questionamentos críticos, enfim, saindo de uma intensidade tensa e indo para outra, mas aí a vida te ensina e é aí que entra a benção da yoga mesmo, para a gente poder acolher e abraçar o denso, mas trabalhar de uma forma mais sutil, mais consciente, não reagindo, respondendo e projetando para fora, mas sim acolhendo para dentro. É interessante porque não se resolve nada do plano relativo em definitivo. Até porq