Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

DESVENDAR A SI MESMO

Imagem
Por Tereza Kawall Num dia em que Jupiter em Cancer faz trígono com Sol e Netuno em Peixes, e com a Lua em Escorpião, imersão em águas de emoções agridoces.... E assim, vão transcorrendo os dias Céleres como as águas do rio depois da chuva Rápidos como nuvens levadas pelos ventos em dias límpidos, quando o pulmão sente o frescor do ar frio, pentrando as narinas. Estas, por sua vez, aspiram novidades que ainda se escondem por aí e , ainda não reveladas, mas pressentidas. Um pássaro voa de lá prá cá Em busca de outro galho, da volta para o ninho, quiçá um pouco de comida. Assim também os pensamentos passeiam instáveis, e vão pousando em nossas mentes por breves momentos, Para depois alçar vôo. No incansável vai e vem da existencia, dizem os mestres: " Isto também passará". Somos passantes, Somos nascentes, de águam, luz e escuridão. Transeuntes das calçadas atemporais e às vezes infernais da vida. Os passos buscam por um quê de automatismo Ou um quê
Imagem
   Jon Kabat-Zinn É fácil se deixar levar pela impressão de que meditação é interiorizar-se, ou habitar dentro de si mesmo. Mas o "dentro" e o " fora" são distinções limitadas. Na tranquilidade da prática formal, realmente voltamos nossas energias para o dentro, apenas para descobrir que acomodamos o mundo inteiro no nosso corpo e na nossa mente. Habitando o interior por longos períodos, descobrimos algo da pobreza de olhar sempre para fora de nós, à procura de felicidade, compreensão e sabedoria. Não é que deus, o ambiente ou outras pessoas não possam nos ajudar a ser felizes ou encontrar satisfação. É que nossa felicidade, satisfação e compreensão, mesmo de Deus, não serão mais profundas do que nossa capacidade de conhecer a nós mesmos interiormente, de enfrentar o mundo exterior no conforto que provém de estar à vontade consigo mesmo, de uma íntma familiaridade com os caminhos do nosso corpo e da nossa mente. Permanecendo tranquilos e fazendo uma busca int