Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2008

Conhece a ti mesmo

Imagem
Tereza Kawall Quem já não teve muitas dúvidas, medos e frio na barriga na hora de escolher uma profissão e, sobretudo, se preparar para enfrentar o pente fino do vestibular? Resposta fácil: ninguém! As diversas etapas que atravessamos durante a vida vão acontecendo de forma mais ou menos consciente. A ingenuidade e as descobertas da infância, a adolescência e suas saudáveis transgressões, o inesquecível primeiro amor, as novas amizades que vão se entrelaçando com nossos novos interesses. Tudo vai mudando: nós, os cenários, os desejos e as pessoas. De um jeito ou de outro, somos levados pelas ondas do viver, surpresas, frustrações e conquistas se sucedem. Vamos “ surfando” ora em mares mais azuis, ora em mares com ventos e estranhas correntezas. Ao chegar a hora do vestibular e da escolha profissional.... bem, aí as coisas mudam, e como! É tão difícil parar para pensar, abraçar o não-saber, fechar os ouvidos para todas as “ sábias” sugestões e opiniões que chegam por todos os lados

Compreensão

Imagem
Voar para a vida A verdadeira consciência do eu é ver e aceitar o completo ciclo de vida de mudanças - que é a lagarta, o casulo, e então, a borboleta; assim como o alquimista que usa o chumbo para fazer ouro e a luz do dia que sempre segue a noite. Uma perspectiva espiritual dá uma compreensão dessa história completa e o permite ver a história de algum lugar "fora de" ou "além de" você, sem se prender muito a qualquer pormenor. Isso lhe permite ver fraqueza e força com equanimidade e estabilidade: vendo a fraqueza como uma realidade temporária, mas não a parte final da verdadeira identidade; é ver a fraqueza como o avesso da força e estar sempre fazendo a escolha para se mover de encontro à luz, movendo-se para o ouro e movendo-se para o vôo. Lesley Edwards Link: www.bkwsu.org/brasil

MISS IMPERFEITA

Imagem
Martha Medeiros ‘Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso épossível, me ofereço como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer . Uma imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado três vezes por semana, decido o cardápio das refeições, levo os filhos no colégio e busco, almoço com eles, estudo com eles, telefono para minha mãe todas as noites, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e-mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos, participo de eventos e reuniões ligados à minha profissão, e ainda faço escova toda semana - ah, e as unhas! E, entre uma coisa e outra, leio livros. Portanto, sou ocupada, mas não uma workaholic. Por mais disciplinada e responsável que eu seja, apr

O riso e o absurdo

Imagem
MIKE GEORGE O riso sincero estimula uma química benéfica ao corpo, preservadora inclusive da vida. Os efeitos a curto prazo são excepcionais: a tensão é dispersada, a apreensão é eliminada, a habilidade de pensar positivamente aumenta e o contentamento é restaurado. A incapacidade de rirmos de nós mesmos pode ser um indício de que achamos difícil reconhecer nossas próprias debilidades. Então tornamo-nos suscetíveis à ostentação, orgulho, á vaidade. A vida, como uma comédia, pode ser absurda e imprevisível, os eventos podem tomar rumos inesperados e indesejáveis. Se perdemos o roteiro, esquecemos nossa fala ou se somos puxados para a ação de formas imprevisíveis, a perda de controle não deveria ser, necessariamente lamentada. O que precisamos é mudar de perspectiva, ver o absurdo de nossa condição e rir disso tudo. A importância do cômico é que ele pontua nossas pretensões e permite que uma corrente de ar fresco invada a nossa consciência. É, portanto, uma técnica de relaxamento por exc