Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2008

Por onde andará Demeter?

Imagem
Demeter, deusa da Grécia antiga, protetora das terras cultivadas e das colheitas. Por onde andarás nossa deusa-mãe, que germina sementes, nos alimenta, nos dando o precioso pão de cada dia? Ciclones, maremotos, tufões, tsunamis, chuvas torrenciais, ursos polares e icebergs flutuando sem direção, epidemias, abelhas desaparecidas, terras secas e sulcadas pelo sol. Dizemos: a natureza enlouqueceu! o tempo está maluco! Pobre tempo, pobre clima, que é só uma seqüela da ação inconseqüente dos homens que há muito estão cegos para sua própria LOUCURA. Ah, os bancos... estes sempre vão muito bem, obrigado. Os “grandes investidores”, o dinheiro virtual, os mercados, as bolsas de valores , os juros. Silêncio nos ganhos e choradeira nas perdas. Correm velozes para ajudar a si mesmos quando a recessão bate à porta e dão as costas para tudo o que não seja lucro, dividendos, especulação. E agora.... a fome, a falta dos alimentos, do trigo, dos grãos, escassez de planejamento, exces

Tibet: a tocha sem brilho

Imagem
NOVA DÉLHI - Cerca de cinco mil tibetanos iniciaram nesta quinta-feira, 17, um percurso paralelo ao da tocha olímpica por Nova Délhi, onde foram desdobrados mais de 15 mil policiais para o revezamento oficial, informou a agência indiana Ians. Antes da cerimônia oficial, os ativistas usando camisetas com mensagens em defesa da liberdade no Tibete, organizaram um percurso alternativo com uma tocha "própria", que levaram do memorial de Rajghat, onde foi cremado o pai da nação indiana, Mohandas Gandhi, até o complexo de Jantar Mantar, epicentro dos protestos nos últimos dias." O revezamento oficial tem pouco espírito olímpico porque está sendo organizado sob extremas medidas de segurança. Portanto decidimos reviver o espírito olímpico com um percurso paralelo", disse o porta-voz do Comitê de Solidariedade Tibetano (TSC, em inglês), Tseten Norbu. A segurança os impediu de acender sua tocha de protesto no interior do parque, onde repousam os restos de "Mahatma"

Festa no outro apartamento

Imagem
Ao amadurecer, descobrimos que a grama do vizinho não é mais verde, coisíssima nenhuma. Estamos todos no mesmo barco. Há no ar, um certo queixume, sem razões muito claras. As pessoas, de uma maneira geral, têm dentro delas um não-sei-o-que perturbador, algo que as incomoda, mesmo estando tudo bem. De onde vem isso? Anos atrás, a cantora Marina Lima compôs com o seu irmão, o poeta Antonio Cícero, uma música que dizia: Eu espero acontecimentos... só que quando anoitece, é festa no outro apartamento. Passei minha adolescência com esta sensação: a de que algo muito animado estava acontecendo em algum lugar, para o qual eu não tinha convite. É uma das características da juventude: considerar-se deslocado e impedido de ser feliz como os outros são - ou aparentam ser. Só que chega uma hora em que é preciso deixar de ficar tão ligado na grama do vizinho. As festas em outros apartamentos são fruto de nossa imaginação, que é infectada por falsos holofotes, falsos sorrisos e falsas notícias. Os n

A força ctônica de Plutão

Imagem
No dia 24 de agosto de 2006 a comunidade dos astrólogos foi surpreendida com a notícia de que a XXVI Assembléia Geral de IAU, International Astronomical Union em seu congresso anual em Praga havia promovido o” rebaixamento” astronômico do planeta Plutão, que a partir daí seria considerado um planeta- anão.Essa desclassificação foi tomada em função de uma série de novos critérios científicos relativos ao peso, medida e órbita dos demais planetas. Questionamentos, dúvidas, ceticismo e até revolta foram as reações mais evidentes; outros deram de ombros, mas não tão indiferentes assim. O rebaixamento astronômico foi polêmico até entre os próprios cientistas astrônomos. Em março deste ano, 2007, houve um novo consenso estabelecido por uma lei do Estado norte-americano do Novo México que se rebelou contra a determinação da IAU. Não satisfeitos, os astrônomos instituíram o dia 13 de março como sendo o Dia de Plutão em sua legislatura. Um foco de luz e curiosidade se abriu sobre a v

Tocha Olímpica em Buenos Aires

Imagem
Manifestantes em Buenos Aires Richard Gere em São Francisco,CA Buenos Aires reforça segurança para passagem da tocha Olímpica Chama olímpica passará nesta sexta-feira (11) pela capital da Argentina.Autoridades se preparam para possibilidade de protestos pró-Tibete. Por enquanto, as atenções se voltam para a possibilidade de Diego Maradona carregar a chama. As forças de segurança argentinas, que lidam quase diariamente com protestos de rua e com a violência dos torcedores de futebol, estão preparando um forte esquema para os 14 km de percurso da tocha, diante da suspeita de manifestações-surpresa contra a recente repressão da China na região do Tibete. A chama olímpica partirá da região de Puerto Madero, protegida por 1,5 mil efetivos da Prefeitura Naval, 1,2 mil policiais federais e 3 mil colaboradores. Buenos Aires é a única cidade latino-americana que participará do revezamento da tocha, que termina em agosto, em Pequim. É de Puerto Madero que pode partir Maradona, que nunca consegui

Protestos Pró Tibet

Imagem
TIBET Protestos marcam a passagem da tocha olímpica por Londres e Paris Os acontecimentos em Londres são um bom indicador de que a campanha da China por apresentar-se como um país aberto e respeitoso dos direitos humanos dos tibetanos não conseguiu seu objetivo, e mostra que a questão do Tibete vai ofuscar os Jogos, segundo os manifestantes. Da mesma forma falou o líder espiritual Dalai Lama, que, neste domingo, disse que as manifestações no Tibete "jogaram por terra a propaganda chinesa sobre os distúrbios na região". "Os recentes protestos em todo o Tibete não só contradisseram como também jogaram por terra a propaganda da República Popular da China, segundo a qual a maioria dos tibetanos, com exceção de alguns poucos reacionários, desfrutam de uma vida próspera e satisfatória", declarou o líder espiritual do budismo tibetano. "Esses protestos também disseram ao mundo que a questão do Tibete já não pode ser relegada ao segundo plano", acrescentou o Prêm

Entrevista com David Servan-Schreiber

Imagem
" Não inventei nada " O neuropsiquiatra David Servan-Schreiber recebeu a Folha de S.Paulo em seu apartamento em Paris, onde falou sobre as idéias expostas no seu livro "Guérir". ( CURAR) Confira, abaixo, trechos da entrevista. Folha - Segundo o sr., vivemos sob a tirania dos medicamentos psicotrópicos, receitados de forma abusiva para combater o estresse, a ansiedade e a depressão. David Servan-Schreiber - Muitas pessoas tiveram a vida salva pelos antidepressivos. Hoje, eles provocam muito menos efeitos secundários que no passado. O que não é normal é o desequilíbrio com que são utilizados. Um francês em cada sete toma antidepressivo ou ansiolítico. Nos EUA, cerca de 10 milhões de americanos tomam antidepressivos. Isso é anormal. O lítio e outros medicamentos são muito eficazes. O importante é utilizá-los em casos legítimos e justificados. Essa medicina não reconhece que o corpo e o cérebro emocional têm sua própria capacidade de adaptação e reequilíbrio. F

Astrologia e Psicologia Analítica

Imagem
A aproximação entre a Psicologia Analítica de Carl G. Jung e a Astrologia teve início em 1936, a partir da publicação do livro " A Astrologia da Personalidade", de autoria de Dane Rudhyar, músico, astrólogo e poeta francês, em Nova York. Diz ele: "Só me familiarizei completamente com as idéias de Jung no verão de 1933, enquanto estava no rancho do Novo México, onde li todas as suas obras até então traduzidas. Imediatamente me ocorreu que poderia desenvolver uma serie de conexões entre os conceitos de Jung e um tipo reformulado de Astrologia."(1) Rudhyar, dono de uma cultura e sensibilidade extraordinárias, foi o precursor da chamada Astrologia Humanista, que em essência significa ser mais centrada na pessoa, pois transfere a ênfase do mundo exterior (eventos) para o mundo interior da experiência e do crescimento pessoal. Seu foco está mais na relação que o indivíduo estabelece com o que lhe acontece, e com o significado da vida. A mandala zodiacal é um comp