Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2017

CURSO DE PSICOLOGIA JUNGUIANA ONLINE

Imagem
Comunico a todos e com muita alegria que  a segunda edição do meu curso introdutório de Psicologia Analítica está sendo lançado hoje, 30 de outubro de 2017. Caso tenha interesse acesse o link: www.escoladetransformacao.com.br/curso/psicologia-junguiana Lá você encontrará o conteúdo programático, os objetivos do curso, que é apresentado com power point, e inclui uma apostila com ampla bibliografia.  Estou apresentando e discorrendo sobre conceitos da escola junguiana, tais como: Arquétipos, Inconsciente Coletivo, Sombra, Animus e Anima, entre outros. Abraços Tereza Kawall

HORAS ARQUETÍPICAS DO COSMOS

Imagem
Tereza Kawall O céu planetário tem ângulos fortes e auspiciosos na data de hoje. Júpiter e Sol juntos e imponentes no signo de Escorpião são um convite à reflexão quanto ao nosso propósito de vida, quando temos mais capacidade de perceber quem realmente somos e o que queremos, muito além das obrigações formais do cotidiano. É quando podemos rever  ou mesmo modificar esse projeto essencial, segurá-lo com firmeza em nossas mãos, sem delegá-lo a outros, seja lá o que for. Perceber que a fé não depende de uma divindade específica a nos inspirar. Depende também e, sobretudo, de nós mesmos, de sermos capazes de nos reerguer, avançar, sejam quais forem as circunstâncias. Como diz o poeta: “ A arte de sorrir cada vez que o mundo diz não”. Saber ver a beleza do aprendizado contínuo e do caminho já percorrido. Exercitar a “ atitude simbólica” da qual fala o mestre Jung. Ou seja, adentrar e valorizar o mundo dos símbolos, cujo poder é intrinsecamente transformador em nossa psique.

ANIMUS E ANIMA

Imagem
Quadro de Marc Chagall “A mais importante contribuição que Jung deu em seus conceitos de anima e do animus reside no fato de que ele nos deu uma idéia da polaridade existente dentro de cada um de nós. Não somos unidades homogêneas de vida psíquica, mas possuímos uma inevitável oposição dentro da totalidade que forma o nosso ser. Existem opostos dentro de nós, podemos chamá-los do que quisermos – masculino e feminino, anima e animus, Yin e Yang – e eles permanecem eternamente em tensão e estão eternamente buscando união.  A alma humana é uma grande arena em que o Ativo e o Receptivo, a Luz e as Trevas, o Yang e o Yin procuram unir-se e forjar dentro de nós uma indescritível unidade de personalidade. Realizar essa união dos opostos dentro de nós pode ser muito bem a tarefa da vida, tarefa que exige o máximo de perseverança e de atenção assíduas. Geralmente os homens precisam das mulheres para isso, e as mulheres precisam dos homens. E, contudo, em ultima análise, a união do