Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2008

O barulho da floresta que brota

Imagem
Entrevista com Jean-Yves Leloup Jean-Yves Leloup é um dos pensadores importantes do mundo contemporâneo. Nascido em 1950, na França, ele é um cidadão do mundo. Filósofo, terapeuta transpessoal, teólogo, ele é padre da igreja ortodoxa na França, e traduziu e interpretou textos bíblicos. Seu pensamento é poético, universalista, multidimensional. Conferencista reconhecido internacionalmente, ele vem regularmente ao Brasil proferir seminários organizados pela Universidade da Paz. Para Marie de Solemne, uma estudiosa da sua obra, “a considerável força da palavra de Jean-Yves Leloup é que ela é sistematicamente informada, ao mesmo tempo, por uma reflexão filosófica, psicanalítica e espiritual”. Os livros de Jean-Yves estão publicados em vários idiomas e fazem sucesso no Brasil. Entre os seus últimos lançamentos estão “Amar ... Apesar de Tudo” e “A Arte da Atenção”, ambos da Editora Verus. A entrevista a seguir foi concedida na sede da Unipaz, em Brasília. Pergunta – Você é sacerdote

Inteligências Múltiplas

Imagem
Um grande passo para a compreensão do que é e como funciona a inteligência humana foi dado nos anos 80 por um psicólgo norte americano, Howard Gardner na Universidade de Harward. Ele e um grupo de pesquisadores da cognição humana concluiram que existem sete espectros de inteligências que comandam a nossa mente. Estas competências estão inter-relacionadas, e algumas delas, anteriormente eram vistas como dons ou virtudes. Segundo a pesquisa todos temos mais de uma inteligência, que existem em diferentes níveis de desenvolvimento. E podemos treiná-las! De forma bem reduzida são elas:· Inteligência lógico-matemática: traduzida na capacidade de realizar operações matemáticas, racicínio dedutivo, e de analisar problemas com lógica. Matemáticos, pesquisadores, engenheiros e cientistas têm essa capacidade privilegiada. Inteligência lingüística: habilidade de aprender línguas e de usar a língua falada e escrita, boa comunicação verbal para expressar-se e atingir objetivos. Advogados, esc

Esperança na Desesperança

Imagem
foto: Araquem Alcantara A desesperança nasce da consciência sobre as carências do Homo sapiens/demens e das manifestações históricas do ruído e do furor que, tantas vezes fizeram tábula rasa da razão e do amor. Essa dialógica dispõe de seis princípios de esperança na desesperança: · Princípio vital: assim como tudo o que vive se auto-regenera numa tensão irredutível para o futuro, também todo o humano regenera a esperança regenerando sua vida. Não é a esperança o que faz viver, é o viver que cria a esperança que permite viver. · Princípio do inconcebível : todas as grandes transformações ou criações foram impensáveis antes de ocorrer. · Princípio do improvável : todos os acontecimentos felizes da história foram, a priori, improváveis. · Princípio da toupeira : que cava suas galerias subterrâneas e transforma o subsolo antes que a superfície se veja afetada. ·Princípio de salvação : é a consciência do perigo que, segundo Hölderlin, sabe que "onde cresce o perigo, cresce t

Orientação Vocacional

Imagem
Saturno, o símbolo astrológico do trabalho, perseverança e da responsabilidade. Em tempos de mudanças aceleradas e tantas reformulações na área das carreiras, a necessidade de escolha ou planejamento da profissão é, cada vez mais, de vital importância. Seja para o jovem que está dando os seus primeiros passos em sua formação e qualificação ou para profissional já estabelecido, este é um desafio estimulante, mas que também gera certa angústia. A Internet assim como as constantes inovações tecnológicas oferecem e exigem mais e mais preparo e empenho nesta área. Em algum momento teremos que trabalhar para “ganhar a vida”. E esta é uma realidade e, sobretudo uma necessidade. O trabalho, além do sustento, é nossa forma de expressão no mundo, aquilo que nos define, que põe a personalidade em ação no mundo. Todos somos criativos, todos queremos ser “ alguém”. Afinal, escolhemos a nossa profissão ou é ela que nos escolhe? Aptidões e interesses podem ser contraditórios, e portanto, não é fácil

China x Tibet: até quando?

Imagem
XIV Dalai Lama em Dharamsala, India Ao que parece, os tímidos esforços da comunidade internacional nada trouxeram de resultados positivos para os conflitos do sofrido povo tibetano. A verdadeira " muralha" da China parece ser o seu atual e extraordinário poder econônomico, que ao que parece vem silenciando gritos e sonhos de milhares de tibetanos expatriados no Ocidente. Até quando? Sabe-se que detenções em massa de monges continuaram na semana passada, e mosteiros foram fechados pelas tropas armadas chinesas. A crise se aprofunda e há notícias de suicídios de monges em diferentes pontos do país, em protesto à opressão chinesa, evidenciando o desespero ao clima de medo e incertezas. Dois enviados de Sua Santidade, o Dalai Lama, devem chegar à China no dia 3 de maio para tentar um diálogo com as lideranças chinesas. O líder espiritual tibetando exige que as conversas sejam " sérias". Link: http://www.savetibet.org/news http://www.tibet.fr