OUVIR ESTRELAS - 2015


Por Tereza Kawall


VISLUMBRE DE 2015


Toda nossa existência é pautada e compreendida através dos ciclos. Sejam eles determinados pelos dias da semana, do mês, dos anos ou pelos ciclos das estações. A infância, a juventude, a maturidade, a velhice e a morte. Nada escapa, inexoravelmente, à passagem do tempo, vale dizer, tudo tem um início, meio e fim. Eventos relevantes em nosso dia a dia parecem estar indicando que nosso país está vivendo um final de um ciclo.

 A despeito do resultado das eleições em 2014, muito esforço terá de ser feito para o nosso país volte para uma rota de crescimento, em todos os aspectos. Os governantes deverão estar mais atentos às inúmeras reivindicações que pudemos ver durante as manifestações de rua.

 Nosso desempenho sofrível na Copa do Mundo jogou por terra a velha máxima de que: “ somos o país do futebol”, e com ela boa parte da nossa auto estima. Uma grande interrogação está suspensa no ar. Afinal, que país queremos ser?

 O Brasil, sempre apontado como o país do futuro precisa, com máxima urgência ser ou tornar-se o “ país do presente”, e, para tal, avançar, com mais ousadia e muito mais responsabilidade em direção das mudanças que tanto desejamos.
 Criticar não basta. Cada um de nós, saindo da zona de conforto e da inércia pode dar alguma contribuição significativa. Crises são oportunidades de crescimento, tempos de tomada de decisão. A sociedade civil pode e deve se apropriar de seu próprio poder, e esta parece ser a mudança mais significativa que estamos vivendo. A cidadania se constrói com a participação de cada individuo.

 Como afirmou Mahatma Gandhi: “ Seja você a mudança que deseja ver no mundo”.

Em 2015 há a promessa de um ciclo de mais consciência da população em relação aos direitos e deveres, de uma de expansão lenta da economia, e o fortalecimento das instituições deve seguir esse mesmo ritmo.

 Do ponto de vista astrológico, entre outros, teremos dois ciclos bastante significativos que acontecem sobre grau 14 do signo de Virgem, onde está localizado o Sol do mapa natal do Brasil ( 17 de setembro de 1822). Plutão em Capricornio e Jupiter em Virgem fazem ângulos positivos com essa posição, (um trígono e uma conjunção, respectivamente),manifestando um processo de conscientização, o que pode pavimentar uma possibilidade de transformação por parte de todos.
Jupiter inicia a partir de outubro deste ano, um novo ciclo de doze anos, representando os primeiros passos de uma fase de expansão, crescimento e confiança, com a busca pela legitimação de valores sociais, como a justiça e a igualdade.

 A exuberância da natureza em nosso país em muito se assemelha a um lindo e perfeito jardim. Imaginemos que a confiança será a “ água da vida”, que gradualmente, ao irrigar a terra, estará propiciando um novo ciclo de novas semeaduras. E assim esperamos, que 2015 faça florescer e frutificar uma nova identidade para o Brasil, com mais justiça e credibilidade para o nosso amado país.

Extraído do Almanaque do Pensamento para 2015
Editora Pensamento, SP.

0 comentários: