Fé na Consciência


Sua Santidade Dalai Lama em reverência à Buda, Dharamsala, India

"A fé está relacionada com desconhecido, e não existe coisa mais desconhecida do que próprio ser humano.
Quando nos defrontamos com desafio do desconhecido, que tipo de fé devemos ter? A fé no fato de possuirmos uma Consciência. A fé na nossa possibilidade de superar os conflitos e diferenças, buscando relacionamentos humanos, culturais e religiosos cada vez mais maduros e sábios, e, com isso, vencer os obstáculos que ainda impedem a realização da idéia de igualdade no nível do cultivo espiritual.

Ter fé na Consciência significa, antes de tudo, acreditar que o ser humano tem dentro de si o potencial de compreensão, sabedoria e compaixão. O que muitas vezes nos falta é uma noção clara de que tudo isso é muito real e cotidiano – não um prêmio reservado para uns poucos indivíduos ‘ especiais”.

O ser humano deposita sua fé numa série de coisas ou idéias, mas falamos aqui da fé que a pessoa tem em si mesma, ou melhor dizendo, em sua Consciência. O poder deste tipo de fé está no fato de que ela cresce e amadurece como conseqüência direta do próprio esforço ou das experiências, não estando sujeita aos ditames de referenciais externos. Portanto, o processo se torna mais claro e muito mais responsável, porque cada passo será medido aos olhos da própria Consciência e somente ela servirá de base para qualquer julgamento.

Acreditamos que o caminho realmente consciente só acontece com uma dose considerável de maturidade.
Não seria essa maturidade uma questão vital no mundo de hoje"?


Do livro: Fé - As sete riquezas do homem santo
Sim Soon Hock e Inty Mendoza
Editora Axis Mundi , SP, 2000.


1 comentários: