HÁ 145 ANOS NASCIA CARL GUSTAV JUNG


Por Tereza Kawall 

"Jung viveu no coração da Europa, presenciou duas guerras mundiais e com elas a devastação moral e a miséria psíquica por elas produzidas. Homem de fortes convicções e fé, toda a sua obra é permeada pela questão da religiosidade humana, da ética e da busca do significado para a vida.

Jung se declarava cristão, mas do ponto de vista do cristianismo dogmático, foi sempre um outsider; suas idéias religiosas nem sempre foram bem compreendidas. 

Às vezes resmungava: Na Idade Média eu teria sido queimado”.

Escreveu a um jovem sacerdote em 1952 a respeito da própria fé:

     "Acho que todos os meus pensamentos giram em torno de Deus como os planetas em torno do Sol, e são da mesma maneira irresistivelmente atraídos por ele. Eu me sentiria como o maior pecador querer opor uma resistência a esta força” 
( MSR, pág 15).

O legado da sua extensa obra e a originalidade de seu pensamento parece estar ainda muito longe de ser plenamente reconhecidos e aceitos no mundo acadêmico. No entanto, é inegável que seus variados campos de interesse, trouxeram preciosas contribuições para a Psiquiatria, a Psicologia profunda, repercutindo na Teologia, na Antropologia, na Física atômica, entre outras.

Ao estudar intensamente a religiosidade humana, a Alquimia, a Mitologia, o I Ching, a Astrologia e as chamadas ciências herméticas, Jung imprimiu mais humanidade à sua forma de fazer ciência. 
Jung fez severas críticas à sociedade contemporânea, à massificação e à uniformidade que produzem a mediocridade no homem. Na sua visão, o culto da “deusa Razão” causou a fragmentação do conhecimento em detrimento da alma e da subjetividade do homem, afastando-o de seu mundo mítico e divino.

Jung cumpriu, assim, o seu destino leonino e aquariano, na tentativa de alcançar o “si mesmo” em cada um de nós e, ao mesmo tempo, contribuindo com o seu enorme conhecimento, às gerações futuras que certamente ainda terão muito a desvendar sobre a genialidade de seu pensamento.

Trecho do livro: "Astrologia e os doze portais mágicos", editora Talento, SPaulo.
Obs: Jung tinha o Sol em Leão e o Ascendente em Aquário.



0 comentários: