Léo e o seu chapéu





Léo e seu chapéu

Baby Léo me disse um dia:
-Vovó, vamos passear?
Sim, disse eu; e onde está o seu chapéu?
Hoje tem sol, e azul está o céu
-Vovó, eu não acho o meu chapéu...
-Dá prá gente ficar na sombra da árvore?

Tá bom Léo, então vamos levar um livro,
Seus lápis de cor e um pincel.
-Vovó?
-Sim?
-E onde vou desenhar?
-Eu tenho aqui algumas folhas de papel,
Algumas coloridas, e um apontador.

-Ô vó!
-Diga.
-A minha mãe fez um lanchinho pra gente...
Ah, sabe, eu pedi um pastel,
Mas ela diz que para mim é melhor
Banana com mel...

-Bom, Léo,
Estou chegando aí para te pegar!
-Vó!
- Achei meu chapéu!

E assim, desenhamos, deitamos na grama, demos risada com as nuvens passantes,
comemos o lanche...
O restinho ficou para as formigas.
Achamos uma joaninha , duas minhocas,
e uma pedra verde engraçada..

Eu e o Léo.
E todas as minhas preocupações
Foram para o beleléu...


Vó Tereza.

Comentários

Denise disse…
Vó Tereza, coisa mais ternurenta esse menino Léo, seu chapéu e teu amor - doce como mel!

Ser avó é uma das experiências mais lindas da vida, né amiga??
Bjos, amigavó!!!
Kátia disse…
Simples e bom. isso é que é bem viver . Deus lhes abencoem.
Tereza Querida, o quão doce, terno e leve é ter este vínculo de amor com o Léo. Traz de volta a simplicidade e a leveza da vida para sua alma. Que experiência linda! Muitas bençãos para vocês! Beijo. Meu carinho.
Complementando...
O Léo passa uma energia muito gostosa! Ele é muito lindo! Beijinhos a vocês e à mamãe dele também.

Postagens mais visitadas deste blog

Labirinto de Chartres

CRISTO, ARQUÉTIPO DA SÍNTESE E DO SELF

PARACELSO E OS ELEMENTAIS