Primeiro Amor

Pétala , composição de Djavan

O seu amor
Reluz
Que nem riqueza
Asa do meu destino
Clareza no tino
Pétala
De estrela caindo
Bem devagar

Ó meu amor
Viver
É todo sacrifício
Feito em seu nome
Quanto mais desejo
Um beijo seu
Muito mais eu vejo
Gosto em viver, viver...

Por ser exato
A amor não cabe em si
Por ser encantado
O amor revela-se
Por ser amor
Invade
E fim.

Comentários

Que coisa bonita! O olhar puro, o coração que pulsa forte, o encanto encontrado em tudo... "O amor não cabe em si"... Linda foto! Beijos.
Denise disse…
Essa música é linda, e como tudo que trata de amor, sublime...ou sublima se "o amor não cabe em si"??

Bela escolha, Tereza.
Beijos de vó...

Postagens mais visitadas deste blog

Labirinto de Chartres

CRISTO, ARQUÉTIPO DA SÍNTESE E DO SELF

PARACELSO E OS ELEMENTAIS