SONHAR É PRECISO



Por Tereza Kawall

Os sonhos são manifestações de nossa alma, e sua natureza misteriosa e desconcertante é observada em todas as culturas, há milênios. O sonho se parece com um filme estranho ou desconexo e a sua matéria prima são as imagens e os símbolos.

É muito importante que não haja pressa em “ acertar” a interpretação do sonhos, pois suas mensagens nãos são óbvias, lineares e muito menos racionais. Você pode receber, acolher e refletir sobre as imagens do seus sonho, dialogar internamente com elas. O simples ato de contar um sonho para alguém já é terapêutico.

Os sonhos trazem informações preciosas sobre o nosso psiquismo, e podem desencadear em nós uma nova forma de ver e entender algo relevante em nossas vidas. Essa nova visão, em si mesma, já implica em uma transformação. Ou seja, “transformar a ação” que por algum motivo naquele momento já não está mais funcionando, ou  a mudança de uma situação aparentemente sem saída. Dito de outra maneira, o símbolo quando psiquicamente constelado  já tem um poder direcionador e transformador no indivíduo.

Os sonhos revelam o que existe em nossa mente inconsciente e o fazem de forma bastante criativa. Alguns tem um caráter premonitório, outros obedecem a uma certa seqüência e vão se relacionando entre si com o passar do tempo. Outros equilibram alguma tendência psíquica que está em desequilíbrio, como excesso de arrogância, falta de auto-estima ou amor próprio, um pragmatismo míope que impede renovação, etc. E isso sem falar nos pesadelos que sacodem e acordam o sonhador,  como um grito de alerta, chamando a sua atenção para algo que ele resiste bravamente em admitir?

Os sonhos são amigos do sonhador, e como o sono noturno, sua função consite em restaurar nossa saúde física e mental.
No caso de terapeutas, é relevante que possam investir em conhecer simbologia, folclore, mitologia ou artes em geral, pois essas linguagens certamente facilitarão a reflexão sobre esses conteúdos internos com seus clientes.
O sonho está sempre endereçado ao sonhador, não existem sonhos iguais, assim como não existem histórias de vida iguais.

Veja mais em http://escoladetransformacao.com.br/curso/psicologia-junguiana

Arte: Rob Gonsalves





0 comentários: