ASTROLOGIA : SEMPRE ATUAL


Hermes, o mensageiro dos deuses, com seu capacete alado, suas sandálias aladas e o caduceu

" Não resta duvida para mim, de que a astrologia é o meio mais exato e abrangente de compreender a personalidade, o comportamento, a mudança e o desenvolvimento do ser humano.

Muitas vezes me perguntaram por que a astrologia tem presenciado tal renovação da popularidade nos últimos anos. Penso que parte da resposta está no fato de que a cultura ocidental já não tem qualquer mitologia viável para sustenta-la. Em qualquer cultura, o mito sempre atua com uma realidade maior, mais universal. 

As pessoas sempre tiveram necessidade de um modelo para  servir de guia às suas vidas coletivas e para dar significado à sua experiencia individual. Neste sentido, a astrologia contém toda uma estrutura mitológica. O professor Joseph Campbell  escreve: 
" O homem não pode se manter no universo sem acreditar em alguma arrumação da herança geral do mito. De fato, até mesmo a plenitude de sua vida pareceria estar em relação direta com a profundidade e o alcance, não do seu desenvolvimento racional, mas de sua mitologia local"

Campbell declara que o mito tem três funções essenciais: ' provocar um temor respeitoso", "originar uma cosmologia' e "iniciar o individuo nas realidades da sua própria psique". Conforme muitas pessoas estão descobrindo hoje em dia, o uso adequado da astrologia preenche todas as três funções.

Daí, se concordarmos com a definição de mito, dada por Campbell, creio que devemos concordar que a astrologia, conforme o fez durante eras do passado, oferece uma prática e vital mitologia para os nossos tempos".

Stephen Arroyo em " Astrologia, Psicologia e os quatro elementos"
Editora Pensamento

0 comentários: