BRASIL: UM NOVO CICLO VEM CHEGANDO



( Artigo escrito em setembro de 2014, pós Copa do Mundo e antes das eleições presidenciais)

VISLUMBRE DE 2015

Tereza Kawall

 Toda nossa existência é pautada e compreendida através dos ciclos. Sejam eles determinados pelos dias da semana, do mês, dos anos ou pelos ciclos das estações. A infância, a juventude, a maturidade, a velhice e a morte. Nada escapa, inexoravelmente, à passagem do tempo, vale dizer, tudo tem um início, meio e fim. Eventos relevantes em nosso dia a dia parecem estar indicando que nosso país está vivendo um final de um ciclo.
 Terminamos o ano de 2014 com a economia combalida, inflação em alta, índices negativos em áreas cruciais para a população, como a segurança, educação e saúde pública. As manifestações e protestos generalizados, ocorridos em todo o território nacional em 2013 são o espelho da profunda insatisfação da sociedade com os nossos governantes.
E estes, ao que parece, ainda não acordaram para essa outra realidade, embalados por regalias, dinheiro e poder sem limites que seus cargos lhes proporcionam.

 Nosso desempenho sofrível na Copa do Mundo jogou por terra a velha máxima de que: “ somos o país do futebol”, e com ela boa parte da nossa auto estima. Uma grande interrogação está suspensa no ar. Afinal, que país queremos ser? O Brasil, sempre apontado como o país do futuro precisa, com máxima urgência ser ou tornar-se o “ país do presente”, e, para tal, avançar, com mais ousadia e muito mais responsabilidade em direção das mudanças que tanto desejamos.

 Criticar não basta. Cada um de nós, saindo da zona de conforto e da inércia pode dar alguma contribuição significativa. Crises são oportunidades de crescimento, tempos de tomada de decisão. A sociedade civil pode e deve se apropriar de seu próprio poder, e este não mais poderá ficar só na mão de políticos. Todos já sabem que a retomada do crescimento no próximo ano não será nada fácil, independentemente dos resultados eleitorais em 2014.

 Mas essa crise será também a oportunidade para que cada um assuma responsabilidades e compromissos efetivos em nome de seus interesses e da sociedade. A cidadania se constrói com a participação de cada indivíduo.

 Em 2015 há a promessa de um ciclo de mais consciência da população em relação aos direitos e deveres, de uma de expansão lenta da economia, e o fortalecimento das instituições deve seguir esse mesmo ritmo.

Do ponto de vista astrológico, teremos dois ciclos bastante significativos que acontecem sobre o ( grau) 14º do signo de Virgem, onde está localizado o Sol do mapa natal do Brasil ( 17 de setembro de 1822). Plutão em Capricornio e Jupiter em Virgem fazem ângulos positivos com essa posição, (um trígono e uma conjunção, respectivamente),manifestando a possibilidade desta transformação por parte de todos. Jupiter inicia a partir de outubro deste ano, um novo ciclo de doze anos, representando uma fase de expansão e crescimento e otimismo, com a busca pela legitimação de valores sociais, como a justiça e a igualdade.

 A exuberância da natureza em nosso país em muito se assemelha a um lindo e perfeito jardim. Imaginemos que a confiança será a “ água da vida”, que gradualmente, ao irrigar a terra, estará propiciando um novo ciclo de novas semeaduras. Assim esperamos, que 2015 faça florescer e frutificar uma nova identidade, com mais justiça e credibilidade para o nosso amado país.

Almanaque do pensamento para 2015
Editora Pensamento

0 comentários: