TODAS AS ESTRUTURAS SÃO INSTÁVEIS



ECKHART TOLLE

Seja qual for a forma que assuma, a motivação inconsciente por trás do ego é fortalecer a imagem
de quem nós pensamos que somos, o eu-fantasma que passa a existir quando o pensamento - uma enorme benção , assim como uma grande maldição - começa a obscurecer a simples, e ainda assim profunda, alegria da conectividade com o Ser,a Origem, Deus. Independentemente do comportamento que o ego manifeste, a força motivadora oculta é sempre a mesma: a indessante necessidade de aparecer,, ser especial, estar no controle, ter poder, ganhar atenção. E, é claro, a necessidade deexperimentar a sensação de isolamento,ouseja, de oposição, de ter inimigos.
  O ego sempre quer alguma coisadas pessoas ou das situações. No caso dele há sempre um plano oculto,o sentimenro de " ainda não é o bastante", de insuficiencia ou falta, que precisa ser atendido. Ele usa as pessoas e situações para conseguir o que deseja e, até mesmo quando é bem sucedido, nunca fica muito satisfeito por  muito tempo. Em geral, vive frustrado com seus objetivos na maior parte do tempo, a lacuna entre o que " eu quero" e " o que acontece" torna-se uma fonte cosntante de aborrecimento e angustia. A clássica canção dos Rolling Stones (I can´t get no)Satisfaction ( Não consigo ter satisfação) é a sua música.
A emoção subjacente que governa todas as atividades do ego é o medo. O medo de não ser ninguém,  o medo da não-existencia, o medo da morte. todas as suas ações, enfim, destinam-se a eliminar este temor. No entanto, o máximo que o ego consegue fazer é encobri-lo temporariamente, seja com relacionamento íntimo, a aquisição de um novo bem, ou tendo um bom desempenho numa coisa ou outra. A ilusão nunca nos satisfaz.

Apenas a verdade de quem nós somos, se compreendida, nos libertará.
 Porque o medo? Porque o medo surge pela identificação com a forma, e na verdade ele sabe que nenhuma forma é permanente, que todas elas são transitórias. Assim, há sempre um sentimento de insegurança ao seu redor, mesmo que externamente ele pareça confiante.
Certa vez, quando eu caminhava com um amigo numa linda reserva natural próxima a Malibu na California, chegamos às ruínas do que fora uma casa de campo, destruida pelo fogo décadas atrás. ao nos aproximarmos da propriedade, toda cercada de plantas e árvores magnificas, vimos ao lado da trilha, uma placa que as autoridades do parque haviam colocado ali. Nela estava escrito: "Perigo: todas as estruturas são instáveis". Comentei com meu amigo: " Este é um sutra profundo" . E ficamos parados, impressionados.
Depois que compreendemos e aceitamos que todas as estruturas ( formas) são efêmeras, até mesmo os materiais aparentemente sólidos, a PAZ surge dentro de nós. Isso acontece porque o reconhecimento da impermanência de todas as formas nos desperta para a dimensão do que não tem forma no nosso interior, o que está além da morte. Jesus chamou isso de " vida eterna".

Do livro: O despertar de uma nova consciencia
Editora Sextante.

0 comentários: