APRENDIZADOS COM SATURNO






" A ação de Saturno mostra-nos claramente o custo dos nossos desejos, revela-nos, sem margem para dúvidas, as limitações do nosso ego, e prova-nos que uma consciência psicológica altamente concentrada e uma compreensão profunda são as principais riquezas que podemos levar deste mundo quando partirmos. Mostra-nos o valor do trabalho, visto que  todos os ideais e crenças maravilhosas desde sempre pensados pelos seres humanos de pouco valeram se não forem aplicados, através do esforço, à vida cotidiana." 
Stephen Arroyo

" A Astrologia, Saturno, o planeta regente de Capricórnio caracteriza-se pelas qualidades de austeridade, profundeza, perseverança e racionalidade. Frequentemente é representado por um velho de barbas e cabelos brancos, empunhando uma foice e uma ampulheta, representando uma pessoa idosa e sábia; é também a passagem do tempo, como Cronos, o senhor do tempo. Aparece nos contos de fada como afigura do " velho sábio" ou do espírito da montanha" que geralmente mora num castelo ou numa caverna. suas características convergem para um só ponto: a preocupação apaixonada e contínua com o seu próprio destino, concentração, resiliência e paciência  responsabilidade no cumprimento do dever".
Tereza Kawall

No livro " Palavras de poder", encontrei em uma entrevista com  Yehuda Berg, algumas explicações muito interessantes que fizeram associar ao poder de Saturno, em seu aspecto mais difícil,  que são os momentos de queda, sofrimento, isolamento, ou a culpa pelos erros cometidos. Transcrevo aqui:

Pergunta:
Esse tipo de crítica em relação aos outros é parte do que você chama de comportamento reativo, não é? De que se trata essa reatividade à qual estamos submetidos e como transformar isso?

Resposta YB:
Muito do nosso comportamento acontece simplesmente porque não mudamos o modo do a como agíamos como crianças. Na infância  em geral, não temos muita escolha. quase todos nós nos comportamos de forma reativa, chorando ou gritando caso alguma não aconteça como queremos. O problema é que, na vida adulta, mantemos esse mesmo tipo de atitude diante de várias situações, por exemplo, ao xingar algum no transito. Nesse sentido, um dos propósitos da vida é deixar de ser uma pessoa reativa para ser uma pessoa proativa. Isso significa perceber que o problema nunca está numa situação em si, mas na nossa reação a ela. Tudo o que acontece em nossa vida, tudo o que está diante de nós tem um motivo para ser assim.

A chave para a felicidade é assumir a responsabilidade por nossas reações a cada uma das experiencias que vivemos. Mesmo que um evento em sua vida não faça o menor sentido para você, que você o enxergue apenas como um obstáculo, é preciso compreender e aceitar que esse acontecimento, seja ele qual for, está aí por causa de uma lição importante que precisa ser aprendida. Com essa consciência, você deixa de ser reativo, vendo-se como uma vítima das situações, e passa a enxergar qualquer situação e qualquer obstáculo como uma oportunidade de crescimento.

Pergunta: 
Isso me lembra de outro dos princípios da Cabala ensinados por você: " quanto maior o  obstáculo, maior o potencial de luz". O problema é que, quando estamos no meio de uma situação difícil  é realmente muito difícil vê-la como aliada.

YB:
Sim, é muito difícil ter essa consciência quando estamos no meio da situação. Mas esse é um dos principais ensinamentos da Cabal: tudo em nossa vida que nos causa dor, seja física, seja emocional, ocorre para que possamos transformar algo em nós que precisa ser transformado. Um bom exercício para enxergar essa verdade é olhar retrospectivamente para nossa vida. Se olharmos para trás, todos nós, sem exceção, vamos encontrar ao menos um momento  em que pensávamos estar diante de uma grande adversidade, e, mais tarde, essa mesma situação acabou trazendo algum benefício ou aprendizado importante.
Por exemplo, eu frequentemente converso com pessoas que tiveram que superar situações extremamente difíceis, como uma longa batalha contra um câncer e, que, hoje, consideram que essa foi uma das partes mais significativas de suas vidas. Isso é algo que se vê o tempo todo,Uma situação que a principio é vista como uma tragédia, como algo devastador, mais tarde acaba se revelando como uma benção, pois, por causa dessa experiência, toda a existência da pessoa ganha um novo significado. Ela passa a apreciar cada detalhe de sua vida, passa a viver com um sentimento profundo de gratidão. Enfim, é algo que nunca podemos esquecer: quanto maior o obstáculo, maior o potencia de luz:quanto maior a dificuldade, maior o nosso aprendizado.

Pergunta:
De acordo com algumas tradições, nosso maior obstáculo até o Criador é a figura do diabo. sobre isso você escreveu que: " parte do ardil de Satã é nos fazer sentir como se tivéssemos falhado". Pode falar sobre isso?

YB:
eu realmente acredito que o trabalho de Satã não é nos fazer cair, pois todos nós caímos, todos nós cometemos erros, isso é da natureza humana. Ninguém  jamais viveu toda uma vida sem cometer um erro. O objetivo de Satã na verdade, é nos fazer sentir culpados, como se tivéssemos falhado diante de toda a existência, por cometer algum erro. Esse é os eu trabalho real, pois cair todos nós vamos. A sua verdadeira tarefa é nos manter para baixo, duvidando de nós mesmos, de nossa capacidade de nos levantar novamente. O trabalho do mal é nos manter para baixo, e o nosso trabalho é lutar para voltar para cima. Portanto não se trata da queda em si, mas de ser capaz de se levantar de novo, de acreditar em si mesmo.

Não há uma pessoa que, diante de uma queda, não tenha experimentado um sentimento de dúvida em relação a si mesmo e à sua capacidade de se erguer novamente. Mas não há uma pessoa  também que, em algum momento, não tenha dado a volta por cima. Se olharmos retrospectivamente, na vida de cada um de nós há algo que pode nos provar que somos capazes, que temos a força pra nos levantar e enfrentar as exigências da vida. Qualquer pessoa pode voltar a algo em sua vida, não importa o quê, e buscar nessa experiencia a confiança de que precisa para crer na sua força hoje e superar qualquer desafio.
O que precisamos é derrotar esse ardil, essa voz do diabo, que é a voz da duvida em nossa mente e que visa impedir nossa percepção dos milagres que, a todo momento, acontecem em nossa vida".

Do livro:
Palavras de Poder.
Autor: Lauro Henriques Jr
Editora Leya, SP.