Determinismo ou livre arbítrio ?












Maria Eugenia de Castro




" O determinismo sempre foi ancorado no destino, assim como o livre-arbítrio sempre foi vinculado às nossas escolhas. No plano individual, temos uma destinação que, no entanto, está sujeita a um destino coletivo.
Nascemos com um mapa "determinado" pelo céu e crescemos em um mundo em que as opções são bastante restritas. Em relação a este determinismo que configura nosso mapa, pelo menos no nível consciente, nos esquecemos do fato de ter sido escolha nossa.
Se acreditarmos que somos continuidade do que já fomos e se a vida de hoje é resultado e consequência de atitudes dos vários passados vividos, então estamos na rota do destino.

Creio que a vida nos dá um quinhão de livre-arbítrio ( talvez uns 40%) e um roteiro destinado a nossos desempenhos ou aprendizados ( talvez outros 40%) e os 20% que sobram é a quota do imponderável, de tudo que não temos a menor condição de mudar ou interferir.

A Astrologia não pode prever o fim de ninguém. É a ciência e a arte da vida, não da morte. Ela nos auxilia e nos conduz de modo a tirarmos o melhor proveito do tempo útil em que estamos por aqui."




do livro" Astrologia e Budismo- conversa entre dois saberes"


M Eugenia de Castro e Gustavo alberto Correa Pinto


Editora Saberes

0 comentários: