As impurezas do espírito



JEAN-YVES LELOUP



" Estamos bem no coração do Evangelho, isto é, da " metanóia",- em grego significa ir além do nous, mudar de nous, de consciência, o que se traduz por " convertei-vos" ou dito de outra maneira: mudai de mentalidade, mudai vossa interpretação do mundo, mudai vossa maneira de ver.

Mudar o olhar é mudar o mundo!"


" Nós somos o que pensamos, e o que nos sómos depende do estado de nosso espírito, do estado de nossa consciência.

Nossos pensamentos fazem o mundo no qual vivemos, aquele que fala e age com um espírito doentio, o sofrimento o segue como a roda segue o casco do boi que puxa a carroça"

( Dhammapada)


" Estes momentos de meditação, de observação de si mesmo não são simplesmente para si, mas para o bem estar de todos: um espírito doente só pode aumentar a miséria do mundo.

Antes de amar, é necessário procurar não prejudicar, por nosso pensamento,por nosso estado de espírito. Respeitar os outros com esta vontade de não prejuízo é, sem dúvida, primeiro ato de amor que a gente pode oferecer a alguém- ahimsa, a não violência, que bem poderia se traduzir por "não- prejuízo"


Livro: A Montanha no Oceano

capítulo 5: As impurezas do espírito

Editora Vozes,RJ

0 comentários: