Na terra do SE




Na Terra do SE

Se quem luta por um mundo melhor
soubesse que toda revolução começa por revolucionar antes a si próprio.

Se aqueles que vivem intoxicando sua família e seus amigos com reclamações fechassem um pouco a boca e abrissem suas cabeças,
reconhecendo que são responsáveis por tudo o que lhes acontece.

Se as diferenças fossem aceitas naturalmente
e só nos defendêssemos contra quem nos faz mal.

Se as pessoas fossem seguras o suficiente para tolerar opiniões contrárias às suas sem precisar agredir e despejar sua raiva.

Se a gente percebesse que tudo o que é feito em nome do amor ( e isso não inclui o ciúme e a posse)
Teria 100% de chance de gerar reações e resultados positivos.

Se fôssemos mais divertidos para nos vestir e mobiliar nossa casa, e menos reféns de convencionalismos.

Se não tivéssemos tanto medo da solidão
e não fizéssemos tanta besteira para evitá-la.

Se todos lessem bons livros.

Se quem não tem bom humor reconhecesse sua falta
e fizesse dessa busca a mais importante da sua vida.

Se em vez de lutar para não envelhecer, lutássemos para não emburrecer.
SE.....

Martha Medeiros




Enviado pela Liane Leipnitz.

0 comentários: