Escalar a Montanha



" Há montanhas exteriores e montanhas interiores. A própria presença delas nos acena, nos chama a subir. Às vezes você busca e busca a montanha sem achá-la até que chega a hora em que você se sente suficientemente motivado e preparado para encontrar um caminho para chegar a ela, primeiro à sua base, e depois ao cume. A escalda de uma montanha é uma poderosa metáfora para a indagação da vida, a jornada espiritual, a trilha para o crescimento, transformação e compreensão.

As dificuldades espinhosas que encontramos ao longo do caminho compreendem os próprios desafios de que precisamos para nos desenvolver e, desse modo, expandir nossas fronteiras. No final, a própria vida é a montanha, o professor, provendo-nos com oportunidades perfeitas para fazer o trabalho interior crescer com força e sabedoria.E temos muito o que aprender e crescer, uma vez que escolhemos fazer a caminhada.

Os riscos são grandes, os sacrifícios aterrorizantes, o resultado sempre incerto. Enfim, a própria escalada é a aventura, não simplesmente estar de pé no topo.

Primeiro aprendemos como é a base. Somente depois encontramos as inclinações e finalmente o topo. Mas você não pode permanecer no topo da montanha.
A caminhada montanha acima não é completa sem a descida, o voltar e ver tudo à distancia. Tendo estado no cume, contudo, você ganhou uma nova perspectiva, e pode mudar seu modo de ver para sempre".

Do livro: A mente alerta
Autor: Jon Kabat-Zinn
Editora Objetiva

1 comentários:

  • Adelia Ester Maame Zimeo | 11 de dezembro de 2009 13:33

    Tereza Querida, bela analogia! Este texto é precioso! Ele nos auxilia bastante, em termos um prisma mais avançado sobre as montanhas internas e externas e como administrá-las em nossas Vidas. Lindo demais! Beijos. Meu afeto.