Gaia Viva! (2)


The Explanation, por Antonio Peticov.
1987

“Nosso intelecto criou um novo mundo que domina a natureza, e ainda a povoou de máquinas monstruosas. Estas máquinas são tão incontestavelmente úteis que nem podemos imaginar a possibilidade de nos descartarmos delas ou de escapar à subserviência a que nos obrigam.
O homem não resiste às solicitações aventurosas de sua mente científica e inventiva, nem cessa de congratular-se consigo mesmo pelas suas esplendidas conquistas. Ao mesmo tempo, sua genialidade revela uma misteriosa tendência para inventar coisas cada vez mais perigosas, que representam instrumentos cada vez mais eficazes de suicídio coletivo” .
Carl G Jung

“A vida do ser humano é um caminho em direção a si mesmo, a tentativa de um caminho, o seguir de um simples rastro.
Homem algum chegou a ser completamente ele mesmo; mas todos aspiram a
sê-lo, obscuramente alguns, outros mais claramente, cada qual como pode.
Todos levam consigo, até o fim, viscosidades e cascas de ovo de um mundo primitivo. Há os que não chegam jamais a ser homens, e continuam sendo rãs, esquilos e formigas. Outros que são homens da cintura para baixo.
Mas cada um deles é um impulso em direção ao ser”.
Hermann Hesse


“ Cada cultura assemelha-se a um jogo. Há o jogo da girafa, o jogo do hipopótamo, o jogo do canguru, sem falar nos diversos jogos humanos. Alguns desses jogos não servem. Suas regras estão em contradição flagrante, umas com as outras.
Quando um jogo humano está a caminho do que denomino trajetória de colisão, ele ameaça a destruir o planeta. Esse jogo não presta.
Por isso necessitamos de sentimentos novos, de novas regras, novos conceitos para definir o que significa estar vivo, o que significa a ser homem.
Em outras palavras, devemos deixar de nos considerar na Terra como estrangeiros num mundo estranho.
Essa é a minha idéia fundamental”.
Allan Watts

1 comentários:

  • Adelia Ester Maame Zimeo | 6 de dezembro de 2009 20:02

    Hesse é fantástico! Definições de homem, válidas até hoje! Mas, como bem diz ele: impulsos no vir a ser. Tereza, estou amando esta sequência que você dando com um tema imperativo:"Gaia Viva!". Sinto nele a força impulsionando à Vida, por uma torcida profunda que brota de sua alma. Que coisa linda! Sou sua fã! Parabéns! Beijos.