AMAR


Amar: Libertar o julgamento

Amar não é algo que fazes
Não é como te comportas.
Não há nada que faças que constitua amar alguém,
Nenhuma ação que seja em si, de amor.
Amar é um modo de ser.
É simplesmente ser.
Ser com o outro, seja ele como for.
Não manter julgamentos, nem planos.
Sem necessidade de fazê-lo experimentar teu amor.
Sem desejo de demonstrar amor.
Sem intrusão na alma do outro.
Nada, senão a total aceitação do ser do outro,
Nascida da tua aceitação de teu próprio ser.

Peter Russel
Do livro: O buraco branco no tempo
Editora Aquariana

2 comentários:

  • Adelia Ester | 5 de junho de 2009 17:27

    "Nada, senão a total aceitação do ser do outro,
    Nascida da tua aceitação de teu próprio ser". Este pensamento, sintetiza o essencial quanto a aceitação plena de si para que haja a do outro. Só deste modo dá-se o Amor genuíno. Tereza, maravilhoso texto e linda foto! Beijos.

  • Maria Luiza Vasconcellos | 7 de dezembro de 2011 12:23

    Lindo texto..."Amar é um modo de ser.É simplesmente ser.
    Ser com o outro, seja ele como for..."
    verdade verdadeira Tereza!! Obrigada pela homenagem, muito bom receber este carinho assim logo de manhã! Não lembrava desta foto e vejo como ela reflete este amor incondicional - de avó pela neta e da neta pela avó- e pelo outro, o amor só é verdadeiro se for deste modo...merci ma cherry
    bjo da cunhada Maria Luiza