A evolução consciente

Roberto Crema e Jean Yves Leloup

A Evolução Consciente

O ser humano introduziu no planeta uma nova qualidade evolutiva, que é a evolução intencional, consciente, voluntária. A pessoa evolui se quiser, se desejar, à medida que enveredar no caminho da individuação.

Há que sair dos trilhos populares e viciados da normose, para tomar as incertas e criativas trilhas evolutivas, nas quais enfrentará seus medos, atravessará muitos portais, e, em algum momento justo, florescerá com vigor, ternura e poesia.

É uma grande aventura tornar-se humano, sujeito da própria existência, ser dotado de um semblante único e assumir a direção dos próprios passos, realizando, assim, a promessa inerente ao seu mistério.

Fazer render os talentos vocacionais é o que caracteriza um existir pleno.

Para isso, convocamos a nós mesmos a existir, a trazer uma novidade, um canto novo, uma dança nova... Não nascemos para morrer, nascemos para ser.

Livro: Normose- A patologia da normalidade
Verus Editora

1 comentários:

  • VaLdenir Benedetti | 10 de novembro de 2008 14:33

    Meus gurus vivos caminhando...

    Osho diz que a diferença entre os ainda animais e os humanos é que a única escolha dos animais é baseada no instinto, é até onde chegaram,sobrevivencia pura.
    O Homem pode escolher, evoluir inclusive.
    Bem sacado!