Dê uma chance - sorriso para você




Às vezes, informações preciosas e profundas chegam para nós como uma lufada de vento que passa ligeiro.

Se o espírito está atento, elas acendem uma luz no painel elétrico do cérebro, aguçam nossa intuição..... hummm, aí tem coisa.

Uma amiga me disse hoje estar praticando um simples exercício matinal, ao alcance de todos, e que consiste em olhar-se no espelho pela manhã, sorrir e dizer " bom dia"!
Já ouço vozes.
Dirão os racionais que tudo sabem: prá quê?
Dirão os mau humorados: que piada de mau gosto...
Dirão os céticos e apressados: tenho outras prioridades.
Balbuciarão os sonolentos: ah, deixa prá mais tarde...

O espelho nos informa, corretamente, só aquilo que ali está: eu.

Mas meu olhar crítico me informa o que está faltando, o que está desalinhado, inchado, caído, manchado, estranho - pele, dentes, cabelo, olhos.

Porquê gostamos tão pouco de nós mesmos, se justamente quem está ali me olhando é inequivocamente eu mesmo(a)?
Porquê é tão difícil fazermos por nós mesmos algo tão simples, um gesto de cumplicidade e simpatia, e que poderia modificar a cor, forma e conteúdo do dia que ainda tenho pela frente?

O que nos ensinam afinal, os inúmeros livros de auto-ajuda, espremidos nas prateleiras das livrarias? amor próprio, tolerancia, confiança, aceitação... é mesmo....?
O que nos disse o Mestre " ama teu próximo, como a ti mesmo"?

Posso me indignar e magoar com a falta de atenção e afeto do outro
No entanto, com que tipo de olhar posso me agradar de manhã; sinceramente, gosto mesmo de mim?
Saia do piloto automático: lavar, limpar, escovar, hidratar, seja lá o que for.

Só um sorriso. Uma chance, um presente.
Será uma vitamina para o espírito, um " up grade" na paisagem interior.
Com efeitos antixodantes para a sua alma.

Vale tentar!


Tereza Kawall


0 comentários: