Tocha Olímpica em Buenos Aires

Manifestantes em Buenos Aires













Richard Gere em São Francisco,CA

Buenos Aires reforça segurança para passagem da tocha Olímpica
Chama olímpica passará nesta sexta-feira (11) pela capital da Argentina.Autoridades se preparam para possibilidade de protestos pró-Tibete.

Por enquanto, as atenções se voltam para a possibilidade de Diego Maradona carregar a chama.

As forças de segurança argentinas, que lidam quase diariamente com protestos de rua e com a violência dos torcedores de futebol, estão preparando um forte esquema para os 14 km de percurso da tocha, diante da suspeita de manifestações-surpresa contra a recente repressão da China na região do Tibete.

A chama olímpica partirá da região de Puerto Madero, protegida por 1,5 mil efetivos da Prefeitura Naval, 1,2 mil policiais federais e 3 mil colaboradores.

Buenos Aires é a única cidade latino-americana que participará do revezamento da tocha, que termina em agosto, em Pequim.

É de Puerto Madero que pode partir Maradona, que nunca conseguiu realizar o sonho de participar das Olimpíadas. "Essa é a dívida pendente que tenho, e transportar a tocha Olímpica seria um sonho realizado", disse recentemente o ex-astro do futebol.

Protestos na California

Em San Francisco, na Califórnia, por onde a tocha passou na quarta (8), a cerimônia começou com atraso. A tocha foi acesa e em seguida carregada pela primeira atleta. Nas ruas de San Francisco, milhares de pessoas esperavam a passagem da chama, mas surpreendemente, a atleta entrou num depósito e desapareceu. Havia a especulação de que a tocha sairia de barco pela Bahia de San Francisco, mas meia hora depois começou o revezamento pelas ruas da cidade sob forte esquema de segurança. A polícia formou uma barreira para evitar que a tocha sofresse ataques e apagasse, como aconteceu em Londres e Paris.

0 comentários: